Gerenciador de Anúncios ou Impulsionar? Descubra qual é a melhor opção para promover o seu negócio

Que o Facebook é uma das melhores ferramentas para dar aquele gás nos seus negócios, todo mundo sabe. Alguns nichos, inclusive, focam apenas no Facebook, porque é onde a maioria do seu público está.

Porém, o que nem todo mundo sabe é que existem duas maneiras de publicitar postagens no Facebook: o Gerenciador de Anúncios e o botão “Impulsionar”.

Vendo de uma maneira mais ampla, os dois recursos servem ao mesmo proposito: promover seu conteúdo. Mas, se analisarmos melhor, os dois têm diferenças bem claras.

Por isso, fiz esse resumão aqui para você ter uma noção do que cada recurso faz e qual é o mais apropriado para o seu negócio.

Botão de Impulsionar e Gerenciador de Anúncios

O Impulsionar é um recurso que, se você usa o Facebook profissionalmente, já deve ter notado o botão que fica embaixo das postagens chamado “impulsionar”. E talvez até já tenha usado para promover sua marca, seu produto ou você mesmo.

Já o Gerenciador de Anúncios é uma ferramenta a parte, mas ainda conectada a sua conta de Facebook. Lá, você pode criar e administrar seus anúncios.

Para ter uma melhor dimensão das diferenças entre eles, eu vou colocar os dois lado a lado de acordo com os elementos mais importantes que uma ferramenta para anunciar deve ter.

1 – Conhecimentos necessários para fazer um anúncio

A maior vantagem do Impulsionar, em relação ao Gerenciador de Anúncios, é o nível de conhecimento.

O Impulsionar exige pouquíssimos conhecimentos nessa área, por ser uma ferramenta muito simples.

Já o Gerenciador, por ter mais funções e possibilidades exige que você tenha, no mínimo, um conhecimento básico sobre conversão, engajamento, alcance etc.

2 – Números de anúncios de uma vez só

Aqui, o Gerenciador de Anúncios sai na frente.

Com o Impulsionar, você só pode ter um anúncio rodando de cada vez e eles precisam ser, necessariamente, algum post que você fez.

Já no Gerenciador, você pode rodar quantos anúncios quiser, dependo do seu orçamento, e eles não precisam ser posts. Aliás, seus anúncios nem precisam aparecer na sua página. Você escolhe.

Outra vantagem de poder ter mais de um anúncio sendo transmitido é que você pode testar diferentes tipos de anúncios e depois comparar como cada um se saiu, o conhecido “teste A\B”. O que é excelente para quem ainda não tem certeza de como atingir o seu público.

3 – Segmentação e alcance de público qualificado

Como eu falei lá em cima, o Impulsionar é limitado de recursos. Um claro exemplo são as possibilidades de como atingir o seu público alvo. Com ele, você consegue apenas engajamento e visibilidade no seu post.

Mas, se o seu objetivo é gerar conversão, ou deixar sua marca mais conhecida, ou fazer as pessoas baixarem seu aplicativo, o Gerenciador de Anúncios é muito melhor. Você pode escolher diferentes finalidades para o seu anúncio. Por exemplo:

  • Envolvimento com a publicação
  • Reconhecimento de marca
  • Alcance
  • Instalação de aplicativo
  • Participações em evento
  • Visualizações do vídeo
  • Geração de cadastros
  • Conversões
  • Tráfego no estabelecimento

4 – Valor por anúncio

Este elemento é bem variável porque depende de um fator crucial: quanto você pode gastar.

E justamente por isso, pequenas e médias empresas devem ficar atentas ao Gerenciador de Anúncios.

Porque, por mais que o Impulsionar te deixe colocar valores pequenos para cada anúncio, você tem poucas opções de segmento de público, não tem acesso às opções demográficas e comportamentais avançadas e não tem a possibilidade de seleção de veiculação por canal ou dispositivo, como desktop, celular, coluna, feed etc.

E esses elementos fazem uma grande diferença na hora de fazer o seu púbico conhecer e se interessar pelo seu produto.

O Gerenciador de Anúncios conta com todos esses recursos, que você pode configurar. O Facebook entrega o seu anúncio de acordo com a performance do dia e o valor diário é variante, podendo até mesmo ser reduzido, se o Facebook entender que o seu anúncio tem grande relevância.

No fim, quem vai determinar qual recurso é melhor para o seu negócio é você, mas espero que esse texto tenha ajudado você a entender melhor cada ferramenta.